10 de dez de 2014

Uma carta para Clarice.

"Chegando em casa, não comecei a ler. Fingia que não o tinha, só para depois ter o susto de o ter. Horas depois abri-o, li algumas linhas maravilhosas, fechei-o de novo, fui passear pela casa, adiei ainda mais indo comer pão com manteiga, fingi que não sabia onde guardara o livro, achando-o, abria-o por alguns instantes. Criava as mais falsas dificuldades para aquela coisa clandestina que era a felicidade." (Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)


9 de dez de 2014

Lola Arte - Leilão

Para nós do ateliê ...com Lola, arte é algo que vai além. 
Além de fronteiras do pensamento, além do óbvio, além da verdade, além do raso. Arte tem uma relação íntima com a vida e com o que pulsa.

Depois de algumas experiências do Brincando ...com Lola, onde o material de arte é suporte para a ressignificação, nos perguntamos de que maneira a arte poderia fazer mais, nós poderíamos fazer mais. Mais pelas crianças que passam por nossas vidas, mais pelos locais que nos acolhem, mais pelos nossos clientes.

Depois de alguns rabiscos e ideias: Lola ARTE. Nada mais real do que convidar quem vive de arte para nos ajudar nessa aventura que é a vontade de viver em um mundo melhor.

Galeria ...com Lola no Art RUA 2014

2 de dez de 2014

Em 2014 NÃO faremos ação de Natal.




Ho! Ho! Ho!
Dezembro chegou.

Bate na porta, o sino. É Papai Noel.
Ele traz presentes, material escolar, roupa de cama nova, comidinha boa.

Fecha o saco. E vai embora.

Passam alguns dias: Feliz ano novo.

Então vem Janeiro. Dia 1, dia 2, dia 3...
Não tem escola. Não tem passeio. Não sai de casa.
Não tem muito para fazer. Não tem nem uma visita daquele tanto de gente que apareceu em Dezembro.

//

A gente já sabia desde Abril, mês da Páscoa, quando a casa que fizemos a ação em Santa Catarina pediu carinhosamente que não levássemos mais chocolate, que não faríamos mais ações de Natal.

Depois de 28 ações e um punhado de experiência adquirida, percebemos que as pessoas sempre se lembram que muitas crianças vivem sem família, sem um lar fixo e em situação de risco em três momento do ano: Páscoa, dia das crianças e Natal. As três datas são disputadíssimas entre as casas de acolhimento, ONG's, abrigos, etc.  E que além disso, a maioria das doações são feitas a partir da necessidade de quem doa e não de quem recebe.

Então, como nossa atuação acontece durante o ano todo, resolvemos unir forças para em Janeiro realizarmos o máximo de ações que pudermos.

Como você pode ajudar?

Que tal dar de presente de Natal para as pessoas que você gosta um produto do ateliê ...com Lola? Dessa forma, a sua compra também é parte do processo onde a criança em risco tem a chance de ressignificar sua história.

Além disso você também pode divulgar, contar para seus amigos e parentes, compartilhar nas redes sociais, etc.

E se você quiser vir conosco em uma das nossas ações de Janeiro, depois de realizar sua compra no nosso site (www.lojacomlola.com.br)  você nos envia um email para atelie@comlola.com.br contando porque você gostaria de acompanhar uma das ações. Você participará de um processo seletivo e dois clientes serão escolhidos para nos acompanharem em uma ação em Janeiro de 2015. 

Doar também é dar. Dar para o outro o que ele precisa e não o que você precisa.

27 de nov de 2014

por Larissa Lopes



Há algumas semanas procurava gérberas pelas floriculturas e barracas do Rio. Tinha ido em  um dia difícil e já no final da tarde não encontraria... Até que vejo uma floricultura de esquina com duas senhoras muito simpáticas e atenciosas. Pergunto se tem gérberas e uma delas me diz: “ih, minha filha... gérberas lá pra quinta feira, mas tenho rosas e essas não tem espinho.”


26 de nov de 2014

Senhor Cabeça de Batata por tânia piloto


Desde sempre eu quis ter um senhor cabeça de batata. A ideia de que o boneco pode mudar de humor sempre me atraiu e tenho certeza de que ele é um dos tantos objetos e histórias que me inspiram. 

14 de nov de 2014

Van Gogh, a girafa da Emika

Essa é 'Van Gogh', a girafa da Emika

Van Gogh, a girafa carinhosamente apelidada aqui no ateliê, é uma espécie de amuleto da Emika Takaki, uma das Lolas. 

13 de nov de 2014

Little Sun por Mary Lima



Quando fui chamada para ser colaboradora do blog da …com Lola, me deram uma palavra que serviria de linha mestra para os meus posts.
Fui presenteada com o verbo REALIZAR, que não poderia ter se encaixado melhor nas histórias que mais gosto de contar e me envolver. 




10 de nov de 2014

Vivência: a responsabilidade de sonhar por Pas Schaefer


Já parou para pensar quantos sonhos deixou para trás? 
Quanto tempo e esforço tem investido para viver a vida que realmente deseja?

Cobiçado por muitos, o sucesso é uma palavrinha mágica recheada de significados muito particulares: para alguns sucesso é viajar, para outros ter liberdade, dinheiro ou fama. Existem ainda, os que consideram como sucesso o tempo vivido com parentes e amigos, noites bem dormidas, comer bem e cuidar do corpo e mente.
Enfim, você já definiu o seu significado?

29 de set de 2014

Você conhece o Max?

Ilustração do livro 'The Art of Maurice Sendak'

 

Max é um menino de 5 anos que vive vestido de lobo. Depois de algumas malcriações é colocado de castigo no seu quarto. Lá ele se 'transporta' para uma ilha, local onde vivem os monstros. Para chegar, ele navega por oceanos, corre em florestas, rola entre folhas...

 

16 de jul de 2014

Uma experiência inédita: Lola numa tribo indígena.

Tava chovendo, muito. Ainda assim, pulei da cama às seis da manhã e fui preparar nosso lanchinho da viagem. Continuava chovendo quando saímos do ateliê, às 8h. Dessa vez nós tivemos companhias - primeiro encontramos o Eric, depois a Lis e a Ursulla.
Ainda chovia.

Verificamos o caminho pelo Google Maps na noite anterior, então parecia tudo bem. Era só passar a ponte, pegar uma estrada de terra e virar no sentido contrário da placa (quando aparecesse a placa). Confiamos e seguimos.

O carro era o transporte daqueles 5 amigos + roupas + alimentos + Lolas. Tava apertado, mas a alegria era tão grande que isso não fez tanta diferença. Estávamos prestes a vivenciar uma experiência inédita. E, ali tão perto da gente.

A Tribo guarani Tekoá Mboy-ty, em português Aldeia Semente, vivia em Camboinhas e foi transferida há cerca de um ano para São José do Imbassaí em Maricá - RJ.

26 de mai de 2014

O que você se orgulha de ter feito? - Laboratório Yunus de Negócios Sociais

Tava chovendo. Tava frio. Aqueles dias de céu cinza, galochas e guarda-chuva - inconveniente - molhado dentro da bolsa.
Mas o 'calorzinho no coração' era forte. Fez a gente sair cedo e ir numa jornada de sonhos, ideias, força e vida.

Era dia de encontrar um monte de "malucos" (como muitos se autodenominam) para o laboratório Yunus de Negócios Sociais, realizado pela Taciana Abreu, no IPP - Instituto Pereira Passos, da Prefeitura do Rio de Janeiro.


Espera. O que é um negócio social?

22 de mai de 2014

Vermelho - a cor da vida, da força, da coragem.



Era uma terça-feira de Janeiro de 2014. A cidade, Brumadinho. Um pouco mais de 35 mil habitantes e o maior museu de arte contemporânea a céu aberto do mundo: Inhotim.
Foi um dia cansativo. Saímos do Rio antes de seis da manhã, avião, estrada de terra, arte - muita arte que consome, invade, explode, perturba, move. Eram seis da tarde quando batemos palma num portão simples de uma casa bege. Uma criança corre para nos receber, com um olhar de brilho, um tanto desconfiado - sem entender muito bem o que duas moças faziam ali, no começo da noite.

Sentamos no chão, contamos histórias, brincamos com cores.
Uma das meninas, com um pouco mais de três, pegou uma canetinha vermelha. Abriu. Acomodou na boca. E mastigou. 'Quero cor aqui', e apontou para o peito. . Imediatamente me lembrei de Clarice, com sua leveza e densidade quando descreveu Macabéia e sua necessidade de comer um pote de creme hidratante.

12 de mai de 2014

Ouse.



Ontem tava chovendo. Peguei um taxi, fechei meu guarda-chuva e coloquei entre meus pés, no chão.
O taxista, sem perceber minha ação, virou para mim e disse: a senhorita pode colocar seu guarda-chuva no chão por favor? E eu com a mesma gentileza respondi, 'não se preocupe, já coloquei'.
Ele me olhou pelo espelho com um sorriso honesto e disse: 'puxa, acabei de levar um sermão da moça que saiu. Pedi a mesma coisa e ela simplesmente disse que estava pagando pelo serviço, que poderia fazer o que ela quisesse dentro do meu carro. E não se impressione senhorita, está cada vez pior'. A moça deixou seu guarda-chuva molhado em cima do banco.


20 de mar de 2014

20 de Março, dia internacional da felicidade

Escrever sobre a felicidade não é uma tarefa fácil.
Algumas linhas já foram escritas e apagadas, mas temos que começar de algum lugar.
Pensamos em começar com conceitos de felicidade. Ou frases de pessoas famosas. Ou ainda a definição. Nenhuma dessas formas fez a gente feliz.
Então, o que nos deixaria felizes? Algo que nos arrebatasse os olhos e o coração, que  tirasse o fôlego, que fizesse surgir um sorriso. E o que tem feito tudo isso conosco é o Brincando ...com Lola.
Felicidade é simples.
É serena. Colabora.
Felicidade abraça, faz cafuné.
É colorida. É música, é sensação.
É um calorzinho que toma o corpo todo.

27 de jan de 2014

Ação de Natal Brincando ...com Lola - relatos

... todo mundo transbordava amor. Foi assim que aconteceu, ainda em 2013, a ação do Brincando com Lola que tivemos algumas participações especiais.
Nós convocamos alguns clientes que quisessem participar da ação de natal como pudessem: doando material escolar e de higiene, doando dinheiro para nós comprarmos esse material ou participando ativamente da ação lá conosco.
Tiago, Zilah, Emika, Marise, Talita, Tânia, Cris, Alma e Rachel