16 de out de 2015

Seja a mudança que quer ver no mundo


Tânia, obrigada pelo retorno e por compartilhar comigo um pouco sobre o "nascimento" da Kik.
O que dizer??
É tão triste pensar no ser humano dessa forma...tão triste pensar que existem (e sabemos que existem) pessoas preconceituosas (e falo de qualquer preconceito), pessoas que se julgam superiores a outras, pessoas que acreditam ter o direito de excluir o outro porque ele é diferente ou porque ele não se encaixa no padrão que criou para si próprio e para o mundo que acredita viver...
Eu também chorei Tânia.
Juro.
Fiquei triste, perplexa, desiludida ao ler teu e-mail. E ao abrir a imagem da Kik, chorei.
Eu não sei o que é ter preconceito, da forma que for. Nunca tive. E desejo, do fundo do meu coração, que a minha filha nunca saiba o que é isso.
Sentimento feio, pequeno demais para quem tem um coração.
As crianças são tão puras, tão inocentes...não sabem nada desse mundo dos adultos...não conhecem a rejeição, não reconhecem a diferença como algo negativo. Não conhecem a inveja, a mentira, o rancor...elas chegam carregando só amor e é assim que deveria ser durante toda a vida.
Mas não é...
Por isso o trabalho de vocês é tão incrível, é tão humano...é um gesto verdadeiro. Digno.
Vocês tem um grande coração. Não nos conhecemos pessoalmente, mas admiro muito vocês e sei o quanto vocês são lindas por dentro!